09 de Outubro de 2008

 
    
Faz hoje 41 anos que o capitalismo assassinou
Che Guevara
 
 

 

 

 

Já muito se disse sobre o comunista

Che Guevara

Por isso escreverei o que ele disse:

 

 

 

 

 

     "Não sou nem um cristo nem um filantropo. Sou completamente o contrário de um cristo e a filantropia parece-me nula em relação às coisas em que creio. Bater-me-ei com todas as armas ao meu alcance em vez de deixar-me pregar na cruz ou no que quiser."

 

     "A mulher é de uma importância extraordinária no processo revolucionário. Ela é capaz de realizar os trabalhos mais difíceis, de combater com os homens (...). Na rude vida de combatente, a mulher traz a qualidades próprias do seu sexo e pode trabalhar em pé de igualdade com os homens (...) com uma ternura superior à dos seus companheiros de armas. Ternura bem necessária nos momentos de sofrimento."

 

 

     "Não ergas hinos de vitória. No dia sem sol da batalha"

 

     "Não sou um libertador. As liberdades não existem. São os povos que se libertam a si próprios."

 

     "Devemos tornar-nos duros, sem nunca renunciamos à nossa ternura."

 

     "Deixem-me dizer-vos, com o risco de parecer ridículo, que o verdadeiro revolucionário é guiado por grandes sentimentos de amor. É impossível imaginar um revolucionário autêntico desprovido desta qualidade. Talvez isto seja um dos grandes dramas do dirigente político. Deve aliar a um espirito apaixonado uma inteligência fria e tomar decisões dolorosas sem que um só dos seus musculos se contraia.(...) Nestas condições, deve ter muita humanidade, um grande sentido da justiça e da verdade, para não cair num dogmatismo extremo, numa escolástica fria, para não se isolar das massas. É preciso lutar todos os dias para que este amor pela humanidade viva se transforme em factos concretos, em actos que tenham o valor de exemplo."

 

 

     "Quando chegar o momento, estarei disposto a dar a minha vida pela libertação de um qualquer país latino-americano, sem nada pedir a ninguém, sem explorar ninguém, sem nada exigir em troca..."

 

     "Como se pode falar-se de benefício mútuo quando se compram ao preço do mercado mundial as matérias-primas produzidas pelo suor e o sofrimento sem limites dos países pobres, e se compram ao preço do mercado mundial as máquinas fabricadas pelas grandes fábricas automatizadas modernas?"

 

 

 

     "Sinto novamente debaixo dos meus tacões as costelas de Rocinante. Retomo a estrada, com o meu escudo no braço (...).

acredito na luta armada como a única solução para os povos que querem libertar-se (...). muitos hão-de chamar-me aventureiro e sou-o, de facto, mas de um tipo diferente, daqueles que arriscam a pele para provar as suas verdades. Pode acontecer que desta vez seja a última. Não o procuro, mas está no capítulo lógico das probabilidades. Se for o caso, beijo-vos pela última vez..."

 

 

 

 

     "Che Guevara faz parte dos grandes mitos deste século; a sua vida é a história do homem mais perfeito da nossa época."
                                                Jean-Paul Satre
 

    

 
publicado por subterraneodaliberdade às 22:50
Muito bem!

A revolução é hoje!
CRN a 10 de Outubro de 2008 às 02:02
Bela homenagem!

O exemplo do Che está vivo: na Bolívia, na Venezuela, na Nicarágua, no Equador, no Paraguai... em Cuba...

Abraço grande.
fernando samuel a 10 de Outubro de 2008 às 10:48
Os frutos do CHE estão no resultado da libertação na Venezuela, Bolívia, Nicarágua, Equador e outros a caminho......

Hasta Siempre camarada...até á vitória final....!
jorge a 27 de Outubro de 2008 às 20:04
pesquisar neste blog
 
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
arquivos
Nota Subterrânea
Os artigos públicados da autoria de terceiros não significa que o subterrâneo concorde na integra. Significa que são merecedores de reflexão.
links
blogs SAPO