28 de Outubro de 2008

 

 

Conhecido como o "pai da montagem", Serguei Eisentein faz parte do primeiro movimento artístico ligado ao cinema, surgido na Russia nos anos 20.

As inovações deste cineasta genial são decisivas para a evolução do cinema até aos nossos dias: possui uma nova abordagem à encenação que lança os alicerces para o cinema de acção baseado nos efeitos especiais e cria uma linguagem para um meio que é novidade na sua época. É indiscutível a influência da sua arte no cinema feito posteriormente.

 

 

 

A Greve: URSS 1924

 

 

Os operários de uma importante empresa da Rússia czarista estão descontentes e decididos a ir para a greve. O director da empresa comunica as suas suspeitas a altos funcinários políticos e estes enviam os seus informadores. Realizam-se reuniões conspirativas dos trabalhadores. A tensão explode quando um operário se suicida, na sequência de uma acusação injusta de roubo.

 

 

O Couraçado de Potemkin: URSS 1925

 

 
Em 1905 a Rússia sofre o abalo da febre revolucionária. O couraçado da frota do Czar, "Princípe Potemkin de Táurida", encontra-se atracado frente ao porto de Odessa, quando se produz um motim a bordo instigado por dois marinheiros.
Toda a população de Odessa desfila no cais em sinal de dor pela morte dos marinheiros e oferecem víveres aos rebeldes.
O almirante ordena ao exército que carregue contra o povo, provocando um massacre ao qual responderá o couroçado de Potemkin. esta obra-prima de Eisenstein é considerada como um dos melhores fimes de todos os tempos.
 
 
Outubro 1917: URSS 1927
 

 

Reconstrução maravilhosa dos factos ocorridos durante a revolução de Outubro de 1917. A propósito do décimo aniversário, Estaline encomendou esta pérola do cinema russo ao genial realizador. Foram utilizadas as mais avançadas técnicas da época.

 

 

A Linha Geral: URSS 1928

 

 

O seu último filme mudo foi "O Velho e o Novo", também conhecido como "A Linha Geral". Há nesta obra uma reviravolta em termos de argumento já que aparece Marfa, a camponesa, destacando-se das massas, apesar do filme retratar a colectivização numa aldeia.

Com este filme, Eisenstein ultrapassa a época do cinema épico em que as massas são as princípais protagonistas e apresenta-nos Marfa como a primeira heroína do cinema pós-épico.

 

 

Que Viva México!: URSS 1931

 

 

 

Filme em quatro episódios, prólogo e epílogo. O prólogo apresenta imagens alegóricas ao México pré-Colombiano. O episódio "Sandunga" recria os preparativos de um casamento indígena em Tehuantepec. "Fiesta" desenvolve o ritual da festa brava, enquanto "Maguey" ilustra a tragédia dos camponeses vitimas por revoltarem-se contra o seu patrão. "Soldadera" mostra o sacrifício de uma mulher revolucionária.

O epílogo, também conhecido como "Dia dos Mortos", refere-se ao ecletismo das diferentes visões que coexistem no México, em torno do tema morte.

 

 

Alexandre Nevsky: URSS 1938

 

 

 
No Séc. XIII, a ordem alemã dos cavaleiros teutónicos invade a Rússia. Nevsky, o príncipe guerreiro que havia vencido os invasores suecos, reúne em seu torno todas as camadas sociais da população russa - nobres, mercadores, artesãos e camponeses - e na batalha do lago Chud derrota os exércitos estrangeiros. É uma quadro da história, do folcolore nacional russo. Cada plano, acompanhado pela música de Prokofiev, é contagiado pelo espírito épico das gestas medievais e cada sequência impressiona pela sua força.
 
Ivan O Terrível: URSS 1945-46
 
 
Com apenas 17 anos, Ivan é coroado. É o primeiro governante russo que assume o título de Czar. Na luta pela a unidade nacional, conquista Kazan e Astrakan. Combate os seus opositores, Boiardos, fundando uma nova aristocracia feudal, os Oprichina, cujos méritos recompensa com terras, e que o servem cegamente. Nesta luta a sua mulher é assassinada. Ivan retira-se para um mosteiro, de onde o povo o faz sair para retomar o trono. (1ª parte)
 
Ivan regressa a Moscovo, onde os Boiardos continuam a enfrentá-lo. Encontram aliados na tia do Czar, que quer ver o seu filho incapaz no trono, e na igreja, que acusa o Czar de heresia. No entanto, Ivan adianta-se à trama urdida contra si e elimina os seus inimigos com astúcia e dureza.
 

 

publicado por subterraneodaliberdade às 23:26
pesquisar neste blog
 
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
arquivos
Nota Subterrânea
Os artigos públicados da autoria de terceiros não significa que o subterrâneo concorde na integra. Significa que são merecedores de reflexão.
links
blogs SAPO