20 de Junho de 2011

 

AS MENTIRAS E AS INCÓGNITAS NA MORTE DE BIN LADEN

 

Os homens que executaram Bin Laden não agiram por sua conta: cumpriam ordens do governo dos Estados Unidos. Tinham sido rigorosamente selecionados e treinados para missões especiais. Sabe-se que o Presidente dos Estados Unidos pode, inclusive, comunicar-se com um soldado em combate.

Horas depois de realizar a ação na cidade paquistanesa de Abbottabad, sede da mais prestigiosa academia militar desse país e importantes unidades de combate, a Casa Branca ofereceu à opinião mundial uma versão cuidadosamente elaborada sobre a morte do chefe de Al-Qaeda, Osama Bin Laden.

Como é lógico, a atenção do mundo e da imprensa internacional se focaram no tema, deslocando as outras notícias do âmbito público.

As cadeias de televisão norte-americanas divulgaram o discurso esmeradamente elaborado do Presidente, e mostraram imagens da reação pública.

Era óbvio que o mundo se apercebia da delicadeza do assunto, visto que o Paquistão é um país de 171 milhões 841 mil habitantes -[onde os Estados Unidos e a NATO levam a cabo uma devastadora guerra que dura já dez anos]- possuidor de armamento nuclear e tradicional aliado dos Estados Unidos.

Sem dúvidas, o país muçulmano não pode concordar com a sangrenta guerra que os Estados Unidos e seus aliados realizam contra o Afeganistão, outro país muçulmano com o qual partilha a complicada e montanhosa fronteira traçada pelo império colonial inglês, onde tribos comuns moram a ambos os lados da linha divisória.

A própria imprensa dos Estados Unidos compreendeu que o Presidente ocultava quase tudo.

As agências de notícias ocidentais: ANSA, AFP, AP, Reuters e EFE, a imprensa escrita e importantes sítios Web refletem interessantes informações sobre o fato. 

 

 

Fonte: Portal Cuba

publicado por subterraneodaliberdade às 23:14

 

El Tribunal Correccional de París ya ha fijado fecha (entre el 5 y el 23 de septiembre) para el juicio contra el expresidente Jacques Chirac por presunta corrupción.

El Tribunal se reunió este lunes para fijar las fechas en las que se celebrará ese juicio, en el que el ex jefe de Estado está acusado de un presunto delito de financiación irregular de partidos a través de la contratación ficticia de personas cuando era alcalde de París.

Inicialmente previsto para el pasado marzo, el proceso se suspendió al día siguiente de su apertura, después de que los abogados de algunos de los acusados presentaran un recurso de constitucionalidad ante el Supremo.

 

 

 

Fonte: CubaDebate

publicado por subterraneodaliberdade às 23:08

 

La literatura sociopolítica, artística e historiográfica es prolífera en el uso de términos y conceptos relativos a las clases sociales. Sin embargo, los estudios sobre tan neurálgico asunto son escasos pese a su trascendencia en el conocimiento de una sociedad contemporánea o histórica determinada. Para el caso concreto de Cuba, las propuestas de María del Carmen Barcia, Gloria García, Ramiro Guerra, Julio Le Riverend, Raúl Cepero Bonilla, Blas Roca y Jorge Ibarra Cuesta, entre otros, deben ser profundizadas por nuevas empresas epistemológicas. Para ello existe un valioso caudal de fuentes, técnicas, métodos y teorías, aunque aún resulten insuficientes los recursos tecnológicos disponibles para el procesamiento informativo y la comunicación con el mundo académico externo.

 

Fonte: Cubarte

publicado por subterraneodaliberdade às 23:01

 

Maria de Lurdes Rodrigues acaba de ser acusada pelo DIAP de Lisboa do crime de prevaricação, por ter contratado ilicitamente João Pedroso – investigador universitário e irmão do ex-dirigente do PS, Paulo Pedroso – para consultor jurídico do Ministério da educação, entre 2005 e 2007.

Em causa estão contratos no valor global de mais de 300 mil euros feitos pelo gabinete da ex-ministra, por ajuste directo, com o objectivo de João Pedroso elaborar trabalhos de investigação para o Ministério da Educação.

 

  

Fonte: Sol

publicado por subterraneodaliberdade às 19:08

 

Politólogos

 

À corte de analistas e comentadores que se apressaram a desvalorizar o resultado eleitoral da CDU juntam-se, agora, os politólogos de serviço.

Páginas da mesma cartilha que os molda, sempre se dirá que destes - os que ostentando designação mais cientifica, grau de mestrado e uma pitada académica indispensável à credibilização do que escrevem – se esperaria mais em rigor e seriedade de análise do que daqueles outros que escrevendo a metro e a mando ainda não pegaram na caneta e já se sabe para que lado corre a tinta.

 

  

Fonte: Jornal "Avante!"

publicado por subterraneodaliberdade às 13:57

A escolha certa
 

Ao cognome de pai da política de direita, Mário Soares junta um rol infindável de epítetos da mesma família.

E o facto de, sendo ele o maior inimigo da democracia de Abril, lograr fazer-se passar por «pai da democracia», faz com que lhe assente como uma luva o título de rei dos embusteiros.

Curiosamente, à medida que a idade lhe vai pesando – e à semelhança do criminoso que volta ao local do crime para apreciar a obra feita -  ele desdobra-se em revelações sobre as suas actividades ocultas, desnudando-se e expondo as vergonhas, das quais, babado, se orgulha.

 

  

Fonte: Jornal "Avante!"

publicado por subterraneodaliberdade às 13:57
pesquisar neste blog
 
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
17
arquivos
Nota Subterrânea
Os artigos públicados da autoria de terceiros não significa que o subterrâneo concorde na integra. Significa que são merecedores de reflexão.
links
blogs SAPO