15 de Janeiro de 2008

A Comissão de Concelhia de Barcelos PCP fez uma nota à imprensa de repúdio pela falta de cumprimento da promessa governamental, assumida pela Secretária de Estado Ana Vitorino, de baixar os preços dos bilhetes do comboio cobrados ilegalmente pela CP.

Publico na íntegra a nota

 

NOTA À IMPRENSA
SOBRE TARIFÁRIO TRANSPORTES FERROVIÁRIOS EM BARCELOS
 
 
            Os transportes têm um papel estruturante e estratégico na vida económica e social do País.
         Estruturante porque da rede e capacidade instalada de transportes depende toda a circulação de passageiros, ligações nacionais e internacionais, movimentos pendulares de vastas camadas da população, ligação às regiões autónomas, ligação às comunidades portuguesas no estrangeiro, assim como, de todo o transporte de mercadorias e da sua articulação com o sector produtivo, comércio e serviços vários, no plano nacional e internacional.
         Estratégico porque dessa estrutura de transportes, da sua articulação, do seu grau de modernização, do carácter da sua propriedade, da sua distribuição e localização no território nacional dependerão em boa medida as principais referências do tipo de actividade económica predominante, do apoio aos sectores produtivos nacionais, das relações comerciais do país com o exterior, do desenvolvimento equilibrado do território nacional, do direito à mobilidade, do rompimento com o isolamento de vastas zonas do país, da qualidade de vida de milhões de portugueses nas principais zonas urbanas, das condições de vida de dezenas de milhares de trabalhadores que esta actividade comporta.
         É no quadro desta realidade que a Concelhia de Barcelos PCP repudia a política para os transportes nos últimos anos e lamenta a falta de cumprimento da promessa governamental, assumida pela Secretária de Estado Ana Vitorino, em baixar o tarifário do transporte ferroviário, em Barcelos, no início do ano.
         O governo socialista com esta política prejudica os Barcelenses clientes da CP que têm pago, há vários anos, pelos bilhetes do comboio mais do que legalmente era exigido, mas como isso não bastasse para além de não se repor os preços correctos estes já estão sujeitos ao aumento (3,9%) previsto para este ano.
         A política de direita praticada por este governo tem prejudicado gravemente os Barcelenses, que têm sido afectados pelo desemprego, pelo aumento dos preços da água, luz, pão, bens alimentares, transportes e pelo esvaziamento sistemático de serviços sociais no nosso concelho. A perda da qualidade de vida dos Barcelenses faz do nosso concelho, actualmente, um concelho de emigrantes.
         A Concelhia de Barcelos do PCP lamenta a falta de envolvimento pessoal do Presidente da Câmara de Barcelos na defesa de melhores condições do serviço ferroviário em Barcelos, quer no plano de um tarifário favorável, quer na classificação de Barcelos como zona suburbana.
         O PCP exige ao Governo o cumprimento do prometido e defende a classificação de Barcelos como zona suburbana.
 
Barcelos, 14 de Janeiro de 2008
Comissão Concelhia de Barcelos do PCP

 

publicado por subterraneodaliberdade às 12:57
tags:
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
16
17
19
20
21
22
23
26
27
29
30
31
arquivos
Nota Subterrânea
Os artigos públicados da autoria de terceiros não significa que o subterrâneo concorde na integra. Significa que são merecedores de reflexão.
links
blogs SAPO