08 de Janeiro de 2011

Que trapalhada! Vai-se lá entender isto.

A cavacal figura que ganhou o prémio do português mais honesto (por sinal único concorrente) e nunca se engana e raramente tem dúvidas só se juntou a patifes e vígaros. Se não foi por engano, foi..., talvez, por estratégia. Digo eu.

 

No entanto, para remediar o caso, pediu ao divino com cunha do seu cardeal cerejeira, se era possível nascer a segunda vez. E foi-lhe dito: diz-me com quem andas dir-te-ei quem és. Ufa! Duas vezes! Uma já foi o diabo para os portugueses.

 

A alegre figura cheio de trapalhadas políticas, a fazer lembrar o Frei Tomás – olha para o que diz não olhes para o que faz –, com esta idade, foi se meter em trapalhadas publicitárias, com cheque vai, cheque vem. E atrapalhou-se tanto na explicação, que eu, por dúvida, fui ver se estava na minha conta. Azar. Questões de honestidade é com a cavacal figura.

 

Resumindo a trapalhada.

A cavacal figura reuniu e organizou a quadrilha, que por sua vez fez um dos maiores roubos da história da gatunagem portuguesa e a cavacal e alegre figuras, juntamente, com o Partido “Socialista” planearam a fuga que custou, até ver, aos portugueses cinco mil milhões de euros. E diz, muito bem, o povo: ao despois não há dinheiro para a buxa.

 

É por estas e por outras que a cavacal figura é o candidato de mão da direita, a alegre figura o candidato da esquerda “moderna” e “não sectária” e ambos do grande capital. Mas o que é isto de esquerda “moderna” e “não sectária”? Carece de explicação.

 

A esquerda “moderna” idealizada pelo capital, sempre pronta a fazer concessões, pois isso de conflitos de classes são tolices. O melhor é dar as mãos na paz do senhor, para no fim, no finzinho tudo ficar como estava. Bonito! Grande lição de modernidade e esperança para a humanidade.

 

A esquerda “não sectária” aberta a todas “as esquerdas”, com excepção dos comunistas, ou melhor, dos comunistas que não querem renunciar ao marxismo-leninismo e não querem abraçar a causa “moderna”, faz lembrar a “democracia” do grande capital quando perde eleições, organiza logo golpes de estado e boicotes económicos. Bonito! Grande lição de esquerda e esperança para os trabalhadores.

 

Mas chega de treta! Afinal quem queremos eleger no dia 23 de Janeiro?

 

A cavacal e alegre figuras que apadrinharam a revisão do código do trabalho, a socialização do roubo do BPN, os ataques feitos ao serviço nacional de saúde (SNS), à cultura, à educação, a destruição do sector produtivo, as privatizações que delapidam o Estado, a Europa das multinacionais que estrangula o povo, os orçamentos da ganância, os PEC do garrote, este orçamento que aprofundará o desemprego, as desigualdades sociais e o declínio económico. As figuras que representam este rumo, esta política sem futuro e esperança. Ao despois não há para a buxa.

 

O candidato Francisco Lopes que defende o aumento dos salários, o trabalho efectivo, o fim dos roubos e especulação financeira, o SNS público, a educação universal e gratuita, a produção nacional, a intervenção do estado em sectores estratégicos, a Europa das pessoas, do trabalho, das igualdades sociais e respeito pela soberania nacional, a recusa do orçamento de recessão e desemprego. Francisco Lopes representa outro rumo, outra política com futuro e esperança. Ao despois não há mama.

 

É por estas e por outras, que voto Francisco Lopes. Sabendo que não pode governar, é o único que representa o sinal político necessário que se exige nesta eleição. Aqueles que querem protestar contra esta política, não fiquem calados. Votem Francisco Lopes! Elejam um Presidente! Deixem-se de figuras e figurões.

publicado por subterraneodaliberdade às 22:43
Só Francisco Lopes tem a dignidade que se impõe para se ser merecedor dos votos dos portugueses.
Eu voto FRANCISCO LOPES, com toda a confiança.

Um abraço
geacieterietsch a 10 de Janeiro de 2011 às 15:53
As elites nacionais vão receber o meu cartão vermelho da mão do candidato José Manuel COELHO!

Ainda acredito numa 2ª volta que depende dos portugueses e não das empresas de sondagens...
Mário Nogueira a 21 de Janeiro de 2011 às 21:07
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
22
23
25
26
27
28
29
30
31
arquivos
Nota Subterrânea
Os artigos públicados da autoria de terceiros não significa que o subterrâneo concorde na integra. Significa que são merecedores de reflexão.
links
blogs SAPO