11 de Setembro de 2008

 

        Paulo Pedroso regressou à vida política, e logo com um discurso inesperado.

        Paulo Pedroso defendeu que o país só é governável com uma maioria absoluta, e caso esta não exista o PS não deve pôr de parte uma coligação com PSD.

 

          Este discurso não é inesperado por se achar um absurdo a possibilidade da formação de um bloco central (PS/PSD), visto que as suas políticas são, em tudo, iguais. É inesperado pela sua imprudência porque pode deitar pela àgua abaixo todo o trabalho de confundir o eleitorado de esquerda feito pelo Mário Soares e Manuel Alegre.

 

          O PCP tem razão quando afirma: o PSD não é uma alternativa às políticas do PS, é uma alternância de poder.

 

 

vídeo das declarações

  

http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?headline=98&visual=25&article=362586&tema=28

 

publicado por subterraneodaliberdade às 19:34
Uma alternância de poder, de facto: como temos visto ao longo de 32 anos.

Um abraço.
fernando samuel a 12 de Setembro de 2008 às 01:34
pesquisar neste blog
 
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
17
24
27
arquivos
Nota Subterrânea
Os artigos públicados da autoria de terceiros não significa que o subterrâneo concorde na integra. Significa que são merecedores de reflexão.
links
blogs SAPO