15 de Junho de 2011

 

«Relatório» confirma a denúncia do PCP sobre o ataque ao direito à saúde

 

 

1 - A divulgação pública do Relatório da Primavera, elaborado pelo Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS), confirma o que há muito o PCP tem vindo a denunciar: a política de direita é responsável pela crescente inacessibilidade da maioria dos portugueses à saúde.

As listas de espera para consultas da especialidade e cirurgias têm sido o elemento mais visível e mediatizado da inacessibilidade do direito à saúde. Mas o problema do acesso não se limita às consultas da especialidade e às cirurgias. O mesmo se passa quanto ao acesso aos cuidado de saúde primários, ao medicamento e aos meios complementares de diagnóstico.

 

 

 

Fonte: PCP

 

publicado por subterraneodaliberdade às 23:07
tags:

Peruanos votaram acreditando na mudança
 

Mais de 7 milhões de peruanos elegeram, domingo, o líder do Partido «Ganha Peru», Ollanta Humala, para a presidência da República, expressando a vontade inequívoca de colocar o país ao lado dos processos progressistas na América Latina.

 

 

De acordo com os dados provisórios divulgados segunda-feira pela Oficina Nacional de Processos Eleitorais (ONPE), quando faltava apurar pouco mais de 10 por cento das assembleias de voto, o ex-militar recolhia 51,3 por cento do total dos boletins já escrutinados.

 

Confirma-se, assim, a derrota de Keiko Fujimori na segunda volta das presidenciais. A filha do ex-presidente do Peru garantia, ao final da tarde de segunda-feira, menos de 49 por cento dos boletins, correspondentes a cerca de 6 milhões e 800 mil votos.

 

Num sufrágio extremamente disputado, o número de abstencionistas cifrou-se em cerca de 14,5 por cento, num total de quase 20 milhões de cidadãos habilitados a votar. No Peru, a comparência às urnas é obrigatória.

 

 

 

 

 

Fonte: Jornal "Avante!"

publicado por subterraneodaliberdade às 21:53

MEXICO, 13 de junio de 2011.- Durante los días 9 y 10 de junio se celebró en esta ciudad el Seminario sobre Política Fiscal en Iberoamérica, convocado porla Secretaría General Iberoamericana (SEGIB), como parte de los preparativos dela XXI Cumbre Iberoamericana de Jefes de Estado y de Gobierno, que tendrá lugar en Paraguay, en el mes de octubre de este año.

 

El objetivo de este encuentro, fue reflexionar sobre la política fiscal en Iberoamérica, en medio de la situación económica regional y global, marco en el que los altos funcionarios responsables de esta importante materia en la región intercambiaron sobre el tema.

 

En representación de Cuba, participó Yolanda Álvarez Dela Torre, Jefa dela Oficina Nacionaldela Administración Tributaria, quien brindó durante su intervención información sobre las acciones que se realizan enla Isla, en este ámbito. Al referirse al tema, teniendo presente la repercusión de la crisis económica mundial, enfatizó el impacto negativo adicional que sufre la economía cubana, por la aplicación del bloqueo económico, comercial y financiero que impone EE.UU. a Cuba desde hace 5 décadas.

 

Al denunciar esta injusta política contra su país, insistió en que la misma se mantiene sin cambios, lo cual demostró con varios ejemplos recientes en los que al país le fue negada la adquisición de determinados productos, en particular, en el ámbito de la salud.

 

Fonte: Cuba Vs Bloqueio

publicado por subterraneodaliberdade às 21:43

 

Comunicado da DORB do PCP

 

A DORB do PCP reuniu a 9 de Junho de 2011 para analisar os resultados das eleições legislativas no Distrito, debater os desenvolvimentos da situação política decorrentes e avaliar diversos aspectos da situação política e social do distrito.

 

Eleições legislativas – um bom resultado da CDU

 

  1. Os resultados obtidos pela CDU, no distrito de Braga, nas eleições legislativas realizadas no passado domingo, revelaram uma importante afirmação de uma força que cresce consecutivamente desde 2002.

A reeleição do deputado Agostinho Lopes em 17º lugar, correspondendo a um aumento de 694 votos no distrito (de 23037 para 23731) e a 0,3 pontos percentuais (de 4,6 para 4,9) confirma o reconhecimento de um trabalho sem paralelo em defesa dos trabalhadores e do povo do Distrito.

 

  1. A DORB saúda todos os que intervieram nesta campanha eleitoral. Saúda todos os que concretizaram a acção “um milhão de contactos por uma política patriótica e de esquerda” que fez desta campanha eleitoral uma grande jornada de esclarecimento e diálogo com as populações do Minho. Campanha que permitiu contrariar silenciamentos e discriminações de uma parte da comunicação social, local e sobretudo nacional (pese embora excepções no plano regional), que assim prosseguiram a má cobertura da actividade parlamentar durante a legislatura.

 

  1. A DORB manifestou a sua satisfação pelo conjunto de iniciativas levadas a cabo nesta campanha eleitoral, das quais se destaca a realização do notável comício no Teatro Circo de Braga, já no encerramento da campanha. Perante a antidemocrática atitude do Governador Civil do Distrito de Braga e da Administração do Teatro Circo, a DORB sublinha que só a determinação e persistência na defesa do direito de propaganda política puderam vencer a arrogância e arbitrariedade daquelas entidades.

A DORB entende ser necessário saudar, uma vez mais, o empenho dos profissionais do Teatro que, apesar de só avisados pelo Administrador do TC às 16h daquele dia (apesar do pedido ter sido feito com um mês e meio de antecedência) contribuíram para o êxito daquela iniciativa.

Todos os que, dentro e fora do Teatro Circo, viveram o memorável comício da CDU, podem sentir o orgulho de ter devolvido aquela histórica sala de espectáculos à cidade e ao povo de Braga.

 

  1. A DORB sublinha a dimensão da derrota do PS, que perdeu as eleições no distrito, o que não acontecia desde 2002, tendo menos quase cinquenta mil votos desde as anteriores eleições. Este resultado negativo é a expressão concreta do descontentamento popular face às políticas de direita ruinosas que o PS levou a cabo nos últimos 6 anos e que arrastaram o distrito para o caminho da destruição do aparelho produtivo na indústria e na agricultura, do desemprego, da pobreza e mesmo da miséria.

 

  1. Os resultados da direita (PSD e CDS) embora não tenham alcançado os resultados que anunciaram e gostariam, cuja dimensão não é separável do protesto que se fazia sentir quanto à política do PS, num quadro em que estes partidos esconderam, ostensivamente, os seus reais programas e intenções durante toda a campanha.

O silêncio de chumbo sobre os verdadeiros conteúdos e consequências do acordo com a Troika estrangeira, bem como a afirmação de promessas e orientações que são contrárias àquilo que se comprometeram a implementar induziram muitos eleitores a um voto que, por esse facto, não é mais que a expressão um desejo de mudança.

 

  1. A DORB, saudando as mais de 23700 pessoas que confiaram o seu voto e o seu apoio na CDU, designadamente todos os que o fizeram pela primeira vez, garante-lhes o desenvolvimento da acção e da luta do PCP, na Assembleia da República e fora dela, sempre com as populações e os trabalhadores do distrito, de forma a assegurar a defesa dos seus direitos e interesses e a fazer ouvir a voz dos que não têm voz.

 

 


 

A DORB do PCP

Braga13/06/11

 

publicado por subterraneodaliberdade às 13:56
tags:
pesquisar neste blog
 
Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
17
arquivos
Nota Subterrânea
Os artigos públicados da autoria de terceiros não significa que o subterrâneo concorde na integra. Significa que são merecedores de reflexão.
links
blogs SAPO