19 de Julho de 2011

O PCP realizou hoje uma Audição sobre as consequências do Programa de privatizações que o governo quer levar a cabo, que representa um dos mais significativos ataques aos sectores estratégicos do estado e ao desenvolvimento do país.

Na sequência de vários anos de um processo de privatizações que entregou importantes empresas do sector público a detentores privados, o acordo assinado por PS, PSD e CDS, continuado no Programa de Governo já discutido na Assembleia da República, avança com um extenso programa de privatizações, atingindo um conjunto alargado de sectores e áreas de actividade.

 

Trata-se de transferir para grupos económicos nacionais e estrangeiros, empresas essenciais para o nosso país, em muitos casos lucrativas e por vezes até inseridas em sectores em que se constituem como monopólio natural.

A privatização destas empresas resultaria num enorme prejuízo para o país em vários aspectos. Prejuízo decorrente da alienação de alavancas essenciais para a nossa economia e o desenvolvimento, como já se verifica hoje em sectores como a energia ou as telecomunicações. Prejuízo resultante do inevitável acentuar da degradação da qualidade de serviços públicos e do acesso das a eles.

Prejuízos no plano financeiro pela perda de receitas provenientes de dividendos de muitas dessas empresas e pela diminuição drástica das receitas fiscais delas provenientes que sempre acontece após as privatizações.

Participaram nesta Audição Pública do PCP - Associação Pública de Imprensa, Provedor do Ouvinte da RTP, Associação Nacional de Sargentos, Associação Água Pública, Movimento de Utentes dos Serviços Públicos, Comissão de Utentes da Saúde, Confederação das Colectividades, Câmara Municipal do Seixal e de Moura, Assembleia Municipal de Almada e Setúbal, CGTP-IN, União dos Sindicatos de Lisboa, FECTRANS, FIEQUIMETAL, STAL, STEC (Grupo Caixa), SITRA, SINDEM, SNTCT, SITE, STRUP, STEFFAS, CESP, SITAVA, SIESI, Comissões de Trabalhadores dos STCP, da CP, da PT, da Petrogal-GALP, dos CTT, da ANA-SA, da TAP, da CARRIS e do METRO, Fernando Correia - Professor Universitário e Jornalista, Nuno Cardoso Silva da Universidade Lusófona

 

Fonte: PCP

publicado por subterraneodaliberdade às 13:46
tags:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

pesquisar neste blog
 
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
arquivos
Nota Subterrânea
Os artigos públicados da autoria de terceiros não significa que o subterrâneo concorde na integra. Significa que são merecedores de reflexão.
links
blogs SAPO